pc@paulopneumo.com.br    |   

Quais os riscos que o pulmão sofre ao ser comprometido?

No último ano, temos ouvido bastante a expressão “comprometimento do pulmão”, e ela quase sempre está relacionada à Covid-19. Mas o que significa essa expressão?

Dizemos que um pulmão está comprometido quando ele foi tomado por uma infecção, que é causada, na maioria dos casos, por vírus ou bactérias. Quando o paciente tem mais de 50% do pulmão comprometido, ele passa a correr risco de morte.

O pulmão é um órgão capaz de se regenerar, mas dependendo da gravidade da infecção, é possível que haja sequelas como se fossem cicatrizes. Elas causam uma disfunção ou endurecimento pulmonar, o que pode diminuir a capacidade respiratória do paciente. Se ele tem cicatrizes em grande quantidade, o pulmão perde a habilidade de encher e esvaziar, prejudicando a respiração normal.

Nos casos onde o paciente precisa de ventilação mecânica, pode ocorrer uma perda de força muscular do sistema respiratório, o que vai exigir uma recuperação mais longa e com o auxílio de fisioterapia respiratória.

No entanto, é preciso enfatizar que não podemos generalizar os quadros, já que o organismo de cada pessoa reage de uma maneira diferente às infecções, além de termos que considerar outros fatores, como possíveis comorbidades, estado de saúde do paciente, entre outros. Principalmente com a Covid-19, ainda não há um consenso sobre os danos causados por essa doença, e cada caso deve ser tratado de forma individual, observando como o organismo do indivíduo reage ao vírus.

Fonte: Medical Site

02 de Junho de 2021

Agende sua consulta!